Home > Valor Econômico

Brasil, líder da rigidez orçamentária matéria publicada no Valor Econômico (11/2017). “Das despesas total da União, 81,7% são gastos constitucionais e 9,6% constam de leis ordinárias. Ou seja, 91,3% da despesa orçamentária é obrigatória, o que torna o Brasil…

Em 11 Estados, gastos até abril superam inflação publicado pelo Valor Econômico (6/2017). “Para alguns analistas, os números mostram que o cumprimento do crescimento das despesas tendo como teto o IPCA a partir do ano que vem exigirá grande…

PIS x IVA Nacional (Mídia)

PIS pode ser embrião do IVA nacional diz José R. Afonso em conversa com o Valor Econômico (3/2017). “Como ele é muito pequeno, gera menos de 4% da arrecadação nacional, é possível usar como experimento para ver o impacto, seja…

Gestão Municipal (Afonso)

Gestões não devem esperar ajuda federal, diz José R. Afonso em entrevista concedida ao Valor Econômico (12/2016). “O governo federal não será mais um hospital de prefeitura. Cada um precisará andar com suas próprias pernas. O prefeito que não…

Independência de Estados e União é chave matéria. “Reduzir a dependência em relação a recursos recebidos da União e dos Estados pode ser um remédio para as prefeituras que precisam fazer as despesas de encaixarem nas receitas do ano.”…

Controle de despesa foi bem-sucedido em outros países matéria publicada pelo Valor Econômico (10/2016). “A experiência internacional mostra que países que adotaram regra fiscais baseadas no comportamento da despesa do setor público tiveram resultados positivos, como melhora do balanço…

Custo de Inativo (Mídia)

Custo de inativo nos Estados supera 30% da folha matéria publicado pelo Valor Econômico (10/2016). “O avanço da despesa com inativos deve dificultar para os Estados o cumprimento do limite de crescimento de gastos estabelecido como contrapartida à renegociação…

Estados têm pouco espaço para redução de gastos, diz estudo citado pelo Valor Econômico (8/2016) e Propostas de controle de despesas são menos rígidas para a União por Valor Econômico.  

Em cinco anos, dívida da União cresce em ritmo mais forte que a dos Estados matéria publicada no Valor Econômico. “Nesse período, diz Amir Khair, os Estados sofreram perda de arrecadação e de transferências da União…Para José R. Afonso,…